b

b

sábado, 30 de junho de 2012

SERÁ QUE O ELEITOR DE cHAPADINHA SABE O VALOR QUE TEM?

Nesta semana eu acompanhei atentamente o que está acontecendo na politica partidária de Chapadinha, na ultima quinta eu presenciei uma parte triste dessa história na câmara municipal de nossa cidade, eu nunca tive tanta vergonha do que aconteceu naquela casa. E hoje onde o eleitor está sendo tratado como a estrela principal nas duas convenções, dai eu pergunto, será que o acontecido na ultima quinta n]ao importa, ao os parlamentares que estão ai pensam que o eleitor é sua propriedade?

Com a proximidade de mais um período eleitoral. Notamos esse fenômeno através de vários fatores, como o aumento das articulações políticas, um maior destaque do tema na mídia, as brigas intra e extrapartidárias, as denúncias contra adversários que "curiosamente" se tornam mais visíveis nesta época, entre outros. Até parece que na chapada das mulatas o povo não raciocina.

O VOTO DO ELEITOR é o combustível que impulsiona toda a locomotiva política em um país democrático, daí a sua grandeza e importância. É nessa época, quando o eleitor deve sacar, de forma correta, a sua maior arma: O TÍTULO DE ELEITOR. É através deste pequeno pedaço de papel que podemos exercer nossa cidadania trazendo melhores resultados para toda a população.

Vivenciamos nos últimos anos um grande avanço no processo eleitoral, principalmente na utilização da tecnologia para coibir atos ilícitos e dar provimento no sentido de acelerar o processo eleitoral como um todo. Temos também um controle de contas mais rígido por parte da justiça eleitoral, e nesse sentido, acredito que estamos no caminho certo.

Tudo isso é imprescindível para o exercício pleno da democracia, mas nada é mais importante do que o uso correto e espontâneo do voto. Já avançamos um pouco, mas muito há que se melhorar na escolha de alguns dos nossos representantes e também na conscientização por parte de alguns eleitores.

O eleitor não pode esquecer que é obrigação do poder público promover o bem estar de todo o povo, independente de ser ou não período eleitoral, colocando à sua disposição, entre outras coisas, uma educação de qualidade, um sistema de saúde que ampare todos que dele necessitem, meios de qualificação e incentivo ao cidadão para conseguir seu trabalho e consequentemente sua sustentabilidade, zelo com as obras pré-existentes, independente de quem as tenha feito, consciência ambiental, atenção com a estrutura viária e principalmente, transparências nas suas ações.

Não podemos abrir mão de nossa independência e cidadania simplesmente porque temos necessidades ou anseios particulares. Devemos recusar favores eleitoreiros e só assim ficarmos livres para a escolha de candidatos comprometidos com o desenvolvimento, a competência, a responsabilidade, a honestidade e, principalmente, que se identifiquem com o verdadeiro significado da palavra POLÍTICA: A arte de bem governar o povo, eu tenho certeza que por essa bandas isso é um fenômeno raro, quase impulsive de se ver, politico honeste..

Operadoras de telefonia móvel estão proibidas de vender celular bloqueado


O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) proibiu as empresas de telefonia móvel a vender aparelhos celulares bloqueados ao consumidor. Se descumprirem, as operadoras podem ser multadas em R$ 50 mil por dia.
A decisão foi tomada pela 5ª Turma do tribunal, divulgada ontem (29) pelo órgão, em resposta a um recurso apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a sentença de um juiz de primeira instância favorável à prática do bloqueio dos aparelhos. Ainda cabe recurso da decisão.
O MPF argumenta que o bloqueio dos celulares caracteriza a prática conhecida como fidelização, obrigando o consumidor a ficar “ligado a uma única operadora”. Já as empresas de telefonia móvel alegam que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autoriza o bloqueio por até 12 meses como forma de fidelização e que, “para conceder determinados benefícios, a operadora arca com o preço do aparelho e acaba por transportar determinados encargos para o mercado”.
O relator do processo, desembargador federal Souza Prudente, rebateu o argumento das empresas. De acordo com ele, a norma da Anatel é equivocada por propiciar a venda casada, o que “configura uma violência contra o consumidor”.
Para a desembargadora federal Selene Almeida, que acompanhou o voto do relator, a fidelização afronta os direitos do consumidor, porque o que as empresas “estão fazendo, através de descontos concedidos em troca de aparelhos, é restituirem-se do desconto com a prestação do serviço, já que o valor das mensalidades acaba por pagar, com sobras, os benefícios concedidos”, segundo informações publicadas na página do TRF1 na internet.
Da Agencia Brasil

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Pessoas com deficiência representam 24% da população brasileira, mostra censo

Quase 46 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência: mental, motora, visual ou auditiva. Esse número corresponde a 24% da população total do país. Embora 95% das crianças com deficiência com idades entre 6 e 14 anos estejam na escola, patamar bem próximo ao verificado entre as pessoas sem nenhuma das deficiências investigadas (97%), outros indicadores, como grau de instrução e posição no mercado de trabalho, revelam uma situação menos favorável dos brasileiros que têm algum tipo de deficiência.

A constatação faz parte do Censo Demográfico 2010 – Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência, divulgado hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o levantamento, enquanto 61,1% da população de 15 anos ou mais com deficiência não tinham instrução ou cursaram apenas o fundamental incompleto, esse percentual era de 38,2% para as pessoas dessa faixa etária que declararam não ter nenhuma das deficiências investigadas, representando uma diferença de 22,9 pontos percentuais.

No que se refere ao rendimento, o estudo aponta que 46,4% das pessoas ocupadas, com 10 anos ou mais de idade, entre os que têm deficiência, ganhavam até um salário mínimo ou não tinham rendimento. Já entre a população sem qualquer deficiência, essa era a realidade de 37,1%, o que indica uma diferença de mais de 9 pontos percentuais entre os dois grupos.

Segundo a coordenadora do Comitê do Censo Demográfico do IBGE, Andréa Borges, o levantamento aponta que para corrigir essas distorções são necessárias políticas públicas mais fortes que incentivem essa parcela da população a aumentar seu grau de instrução, o que interfere diretamente nos níveis de rendimento.

“Os dados revelam que a maioria das pessoas que têm deficiência está concentrada em níveis de instrução e de rendimento muito baixos. Já existem políticas públicas nesse sentido, mas elas podem ser melhoradas para que haja maior incentivo para que essa parcela de brasileiros não pare de estudar ao concluir o ensino fundamental, mas que vá adiante. Enquanto 10,4% dos que não têm deficiência tem [ensino] superior completo, apenas 6,7% das pessoas com deficiência estão nesse patamar”, ressaltou.

O levantamento aponta ainda que, em 2010, a população ocupada com pelo uma das deficiências investigadas representava 23,6% (20,3 milhões) do total ocupado (86,3 milhões) no país. Além disso, mais da metade (53,8%) dos 44 milhões de pessoas com deficiência em idade ativa (10 anos ou mais) estava desocupada ou não era economicamente ativa.

Em relação ao total da população desocupada ou não economicamente ativa, que somava 75,6 milhões em 2010, as pessoas com deficiência representavam 31,3%.

O documento constatou também que a maioria das pessoas com deficiência ocupadas era empregada com carteira assinada (40,2%), uma diferença de 9 pontos percentuais em relação à população sem nenhuma das deficiências investigadas (49,2%).

Já os percentuais de trabalhadores com deficiência classificados nas categorias por conta própria (27,4%), sem carteira (22,5%), militares e funcionários públicos estatutários (5,9%) e não remunerados (2,2%) são maiores do que na população sem deficiência (20,8%, 20,6% e 5,5%; 1,7%, respectivamente). Na categoria empregador, há uma diferença de 0,3 ponto percentual entre a população sem (2,1%) e com (1,8%) deficiência.

Avaliação positiva do governo atinge maior índice, mostra pesquisa CNI/Ibope

Aumenta novamente a avaliação positiva do governo Dilma Rousseff, de acordo com pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, divulgada hoje (29). O índice de pessoas que consideram a gestão ótima ou boa subiu de 56%, em março, para 59% em junho. É o maior percentual registrado desde o início do governo.

Já os índices de brasileiros que aprovam a maneira como Dilma governa e que confiam na presidenta ficaram estáveis em 77% e 72%, respectivamente, em relação a março. Sobre a expectativa em relação ao restante do mandato de Dilma, 61% consideram ótimo ou bom e 25%, regular. O percentual dos que acham esse quesito ruim ou péssimo se manteve em 10% desde dezembro de 2011

De acordo com a pesquisa, a melhora na avaliação do governo foi puxada pelas medidas econômicas adotadas. Prova disso, afirma a CNI, é o fato de, entre as nove áreas avaliadas, as três que apresentaram melhora terem sido a de taxa de juros (cujo índice de aprovação subiu de 33% em março para 49% em junho), a de combate à inflação (passou de 42% para 46%) e impostos, que aumentou de 28% para 31%.

As áreas mais bem avaliadas foram combate à fome e à pobreza, com 57% de aprovação, meio ambiente (55%) e combate a desemprego (53%). A pesquisa da CNI registrou que as áreas que tiveram suas avaliações pioradas foram as de saúde e educação, com índices de reprovação de 66% e de 54%, respectivamente.
A pesquisa CNI/Ibope ouviu 2002 pessoas em 141 municípios entre os dias 16 e 19 de junho. A margem de erro é 2 pontos percentuais.

Da Agencia Brasil

quinta-feira, 28 de junho de 2012

A Memória curta do eleitor Chapadinhense


Moro na cidade de chapadinha desde 20 de amarço de 1989, dai então tenho um pouco de respaldo para falar sobre a politiaca par´tidária local. Vamos começar este texto lembrando o que diz o Art. 5º. da Constituição Federal do Brasil: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição;
II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;
III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante;
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
V - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

É notório que a maioria dos políticos conta com a já famosa memória curta do eleitor brasileiro para casar e batizar. Pesquisas realizadas logo após as eleições indicam sempre que a maioria dos eleitores não se lembra em quem votou. Como a maioria não lembra nem em quem vota, imaginem o percentual daqueles que efetivamente acompanham o desempenho de seus candidatos.

Tenho visto verdadeiros bombardeios tanto da situação, quanto da opisição de Chapadinha há respeito de certos politicos Chapadinhenses, o que na verdade está acontecendo é a busca desenfreada de muitos por uma fatia do bolo Chamada de Prefeitura Municipal de Chapadinha, e quanta ao bem comum, que se dane.
O desinteresse do eleitor é o combustível que alimenta a mediocridade e o pior dos males políticos, a corrupção, que certamente existe e tem prejudicado muito o municipio de Chapadinha. Fossem os eleitores vigilantes e mais criteriosos em suas escolhas, certamente, teríamos representantes políticos mais comprometidos com o bem estar da sociedade chapadinhense.

Mas o que tem acontecido a cada eleição? Corruptos, celebridades apalermadas, asnos e analfabetos funcionais que servem de massa de manobra aos “espertos”, elegem-se como verdadeiros fenômenos eleitorais, enfim, a máxima do deputado Tiririca de que pior não ficaria, como até ele sabe, é falsa.

É uma legislatura pior que a outra.  Quem ganha com isso? O governo que não tem que se preocupar com o importante papel fiscalizador que deveria exercer o legislativo e, principalmente, prospera o “ajuntamento de ladrões” que se locupletam com os recursos públicos.

Quem perde? A sociedade de Chapadinha. Pode-se até imaginar que a situação está melhorando, principalmente, quando se considera, tão-somente, os resultados econômicos. Quando se olha com maior cuidado, quando se busca a essência do processo, percebemos que a fragilização de instituições como a Camara municipal que raramente apresenta algum projeto de interesse ada coletividade, serve mais como cabide de empregos, de maneira mais perigosa ainda, do Poder Legislativo, não resultará em nada auspicioso para a sociedade.

É até engraçado quando estas figuras são desnudadas por programas humorísticos. O desconhecimento de quase tudo, inclusive a função legislativa, deveria nos alarmar e, ato contínuo, fazer-nos buscar as ruas como faz a juventude nos países, tomemos como exemplo o que acontece no Oriente Médio.

E estes senhores sabem que não sobreviveriam num cenário de maior desenvolvimento. Preferem e sempre preferirão o crescimento “vôo de galinha”, assim, poderão continuar vendendo promessas vãs aos apalermados de sempre. e Viva a Memória curta do eleitor de Chapadinha.

Nordeste tem 1.134 municípios em situação de emergência por causa da seca

Aumentou para 1.134 o número de municípios do semiárido brasileiro onde foi declarada situação de emergência por causa da estiagem. Na comparação com balanço divulgado na primeira quinzena de junho, 121 localidades passaram a integrar a lista da Secretaria Nacional de Defesa Civil.

Este ano choveu pouco no interior do Nordeste em janeiro, fevereiro e março, meses em que seria normal haver precipitações no semiárido. “O interior não teve chuva na época tradicional e, agora, está ingressando no período de estiagem”, disse a meteorologista Márcia Seabra, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), um dos órgãos integrantes do Comitê de Combate à Seca no Semiárido, divulgou hoje um balanço da aplicação do recurso extraordinário de R$ 2,7 bilhões liberado em abril para enfrentamento da estiagem.

A maior parte do valor – R$ 799 milhões – está sendo destinada à construção de cisternas. Do início de 2011 até junho deste ano, 123 mil unidades foram entregues a famílias do semiárido. A intenção é que o número cresça para 290 mil até dezembro. Também foram contratados 3.360 caminhões-pipa por R$ 164,4 milhões.

Dos recursos restantes, R$ 500 milhões foram destinados ao Plano Garantia Safra, de auxílio a produtores que perderam suas plantações; e R$ 200 milhões ao Bolsa Estiagem, de ajuda à população que ganha até dois salários mínimos. Por fim, R$ 60 milhões devem ser aplicados na recuperação de poços até o fim deste ano. A divulgação dos valores foi realizada durante reunião plenária do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea) para debater os impactos da seca em 2012.

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou que as cisternas e caminhões-pipas são importantes porque viabilizam a convivência dos moradores do semiárido com a estiagem. “A gente não tem aquelas velhas cenas de êxodo rural, porque as pessoas estão conseguindo conviver com essa seca”, disse.

Para a agricultora Maria Joelma Pereira, do município de Cumaru (PE), a cisterna muda a realidade das famílias do semiárido. “Se não fosse a cisterna de beber [para consumo humano], a cisterna de produzir [para uso na plantação], a gente teria vendido nossa plantação e ido embora”, declarou.

Com informações da Agencia Brasil

Correios vão chamar aprovados em concurso para preencher mais de 9 mil vagas até o ano que vem

A abertura de 9.904 vagas para a ampliação do quadro de pessoal dos Correios foi autorizada ontem (27) pelo Ministério do Planejamento. Segundo a empresa, deverão ser contratados primeiramente os aprovados do atual concurso que estão em cadastro reserva. Eles serão lotados nas agências de localidades em que haja necessidade de pessoal. Para os cargos que não tenham cadastro disponível, os Correios farão novo concurso ainda este ano.

A portaria com as novas vagas deve ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União. A maioria das vagas aprovadas será para a área operacional da empresa, que inclui carteiros e operadores de triagem e transbordo. Atualmente, o quadro da empresa conta com 115 mil funcionários, sendo 57 mil carteiros.

Para o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), José Rivaldo da Silva, a autorização de novas vagas é positiva, mas não o suficiente para acabar com o problema de falta de pessoal na empresa. “Não resolve, mas ameniza. É importante para melhorar a prestação de serviços para a população, que é o que a gente defende, um serviço com qualidade e sem atrasos”. A federação estima a necessidade de mais 30 mil novas vagas para acabar com a contratação temporária e melhorar a prestação de serviços da empresa.

Segundo os Correios, o preenchimento das vagas será de forma escalonada, sendo 3.302 para contratação imediata (a partir de 1º de julho), 3.301, a partir de 1º de janeiro de 2013, e mais 3.301 a partir de 1º de abril. No ano passado, os Correios fez concurso para todas as áreas da empresa e 10.381 aprovados já foram contratados.

Da Agencia Brasil

terça-feira, 26 de junho de 2012

Cientistas propõem olimpíada do conhecimento paralela à Olimpíada de 2016

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciência (ABC) propuseram ao governo federal promover paralelamente aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, uma olimpíada internacional do conhecimento com competições em diversas disciplinas (astronomia, matemática, física, química, biologia, por exemplo) e em diferentes níveis de ensino.

“O que nós propusemos foi o Brasil aproveitar os Jogos para fazer também uma olimpíada do conhecimento envolvendo diferentes áreas do saber. A ideia é envolver as escolas em um processo de difusão do conhecimento”, explicou a presidenta da SBPC, Helena Nader.

Ela quer que, desde o ensino fundamental, os estudantes se inspirem nos cientistas, bem como nos esportistas. “Como é que faz para que o jovem deseje não só queira ser igual ao Neymar, mas também queira subir ao pódio porque fez uma prova sensacional de matemática, português ou ciências?”, perguntou Helena". Para ela, a olimpíada do conhecimento pode ser um grande estímulo para a aprendizagem e até para a carreira científica.

A proposta dos cientistas foi bem recebida pelos ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação, que reúnem em Brasília os organizadores das diversas olimpíadas que se realizam periodicamente no Brasil, tais como as de Matemática, da Língua Portuguesa e de Astronomia e Astrofísica.

“Esta será a melhor herança [da Rio 2016]: criar espírito olímpico na sala de aula em busca do conhecimento”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Segundo ele, é preciso primeiro unificar o calendário das olimpíadas nacionais até 2015 e, “em 2016, tentar construir a primeira olimpíada do conhecimento e da juventude internacional para entrar no calendário olímpico”.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, também gostou da proposta. “As olimpíadas estão se transformando em plataforma educacional. Elas são estruturadas de tal maneira que vão muito além do concurso que promovem”, disse Raupp, ao lembrar que as olimpíadas integram a educação básica e o ensino superior. Os estudantes premiados são incentivados a continuar estudando (eles recebem bolsa de iniciação científica, ganham pontos para participar do Programa Ciência sem Fronteira e podem garantir bolsa de mestrado).

O secretário de Educação Básica do MEC, Antonio Cesar Russi Callegari, garantiu que as olimpíadas de cada disciplina não perderão a identidade. O propósito é criar “uma grande mostra premiativa” que dê destaque e projeção aos estudantes e professores. Ele lembrou que o Brasil já participa, com destaque, de olimpíadas internacionais de educação profissional, com alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Além de uma olimpíada do conhecimento paralela à Rio 2016, a SBPC e a ABC propuseram uma olimpíada de inovação e empreendedorismo e que sejam instalados museus de ciência nos estádios de futebol em construção ou reforma para a Copa do Mundo de 2014. “Podemos ensinar física com o movimento dos atletas; ou ensinar química e biologia com a contração dos músculos”, sugeriu a cientista.

As olimpíadas do conhecimento são consideradas grande sucesso pelo governo e pela comunidade científica. Este ano as Olimpíadas Brasileiras de Matemática contam com a participação de 19 milhões de estudantes de escola pública

Fontes de Informação Agencia Brasil

Conselho de Ética decide pela cassação de mandato do senador Demóstenes Torres

Por unanimidade, o Conselho de Ética do Senado aprovou na noite de ontem (25) o relatório do senador Humberto Costa (PT-PE) que pede a cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). A votação ocorreu de forma nominal e por meio de voto aberto. O relatório recebeu a aprovação dos 15 senadores que integram o conselho.

O parecer será encaminhado agora à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, para análise dos aspectos constitucionais. Antes de votar, no entanto, a CCJ terá que esperar um intervalo equivalente a cinco sessões ordinárias do Senado, o que fará com que o julgamento político de Demóstenes só ocorra a partir da próxima semana.

Após passar pela CCJ, a posição do conselho segue para o plenário, que terá que decidir, em votação secreta, sobre a perda de mandato do senador.

A reunião durou cerca de cinco horas. No texto, o relator destacou a relação próxima de Demóstenes com o empresário goiano Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, investigado pela Polícia Federal por suspeita de explorar jogos ilegais e comandar um esquema de corrupção de agentes públicos e empresários.

Costa destacou em seu relatório que Demóstenes mentiu ao Conselho de Ética sobre a sua relação com o empresário e que colocou o seu mandato de senador a serviço dos interesses de Cachoeira. O relatório também apontou que o parlamentar goiano participava do esquema de "lavagem de dinheiro" operado por Cachoeira.

"Afirmo, sem tergiversar, que o Senador Demóstenes Torres teve um comportamento incompatível com o decoro parlamentar: percebeu vantagens indevidas; praticou irregularidades graves no desempenho do mandato", disse o senador Humberto Costa ao apresentar seu voto.

A defesa do senador, que falou na abertura da reunião durante 30 minutos, declarou que Demóstenes quer ser avaliado pelo plenário do Senado e optou por não pedir o arquivamento do processo.

O pedido da defesa causou protesto do senador Mário Couto (PSB-PA). Ele disse que se desligaria do conselho, caso a decisão fosse a favor de Demóstenes. "Jamais vi na minha vida uma defesa pedir a condenação. Peço meu desligamento antecipado deste Conselho de Ética se o plenário absolver Demóstenes", declarou.

Couto prometeu que abrirá o seu voto quando o processo de cassação for apreciado pelo plenário da Casa. "Quero fazer um apelo, que o senhor [o presidente do Conselho de Ética, Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)] seja portador de um pedido de voto aberto. Nós temos que moralizar o Senado. Não podemos mais esconder o nosso voto do povo brasileiro", disse. "A nação está carente de moralidade, e nós não podemos esconder o nosso voto. Vou abrir o meu voto, nem que, para isso, meu voto seja anulado", completou.

Já o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) disse ao votar que os atos de Demóstenes Torres acabaram prejudicando a imagem do Senado. "O que estamos aqui cuidando não é da ética no comportamento pessoal. A quebra de decoro parlamentar não atinge o indivíduo, atinge a instituição", destacou. "Nos não estamos aqui em uma confraria de amigos. O Senado não é um clube", declarou.

Antes da votação, o senador Pedro Taques (PDT-MT) lembrou que as gravações indicaram que Demóstenes avisou Carlinhos Cachoeira sobre as investigações da Polícia Federal. "Isso é um fato gravíssimo porque expõe a risco de morte pessoas que estão exercendo uma função pública", disse Taques. "Não existe nada mais trágico no mundo do que saber o que é certo e fazer o errado. O senador Demóstenes sabia o que é certo e optou pelo que era errado", ressaltou.

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) falou da decepção que sentiu ao saber das denúncias envolvendo o senador goiano. "Eu vivo um momento muito doloroso porque eu tinha uma grande admiração pelo senador Demóstenes. A mim, ele enganou o tempo todo. Sinceramente, eu acreditei nele. Será que o problema dele não é um problema psiquiátrico e não jurídico. Um problema de dupla personalidade", disse.

Simon também defendeu que a votação em plenário fosse feita de forma aberta. "Eu vou votar pela cassação e gostaria que a votação fosse aberta", disse Simon.

Da Agencia Brasil

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O Analfabeto Politico

Tenho acompanhado pela rede mundial de computadores, vários embates politicos partidários travados na cidade de Chapadinha, e constatado que o "Se a farinha é pouca o meu pirão primeiro", está presente em quase todos esses embates, vejo cada perola e resolvi discorrer um pouco sobre o assunto.

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o individuo que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais
 
O pior analfabeto É o analfabeto político, Ele não ouve, não fala, Nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo da vida, O preço do feijão, do peixe, da farinha, Do aluguel, do sapato e do remédio Dependem das decisões políticas.
 
O que sei é que todos nós cidadão no pleno exercicio de suas funções somos politicos, os hábitos políticos do brasileiro, maranhense, chapadinhense médio, notavelmente, restringem-se a repetir a citada “verdade” e, estritamente em épocas eleitorais, a debater quem é o menos pior candidato. É notável a quase generalizada aversão a se falar do que acontece na politioca de Chapadinha.
 
Queira o povo ou não, esse assunto é extremamente importante e ignorá-lo é um delito contra a integridade do país onde vivemos, é rejeitar a democracia. É desse comportamento que vêm “a prostituta, o menor abandonado e o político vigarista”. Deixar a política de lado, além de ser um não da pessoa à democracia, permite que os tais vigaristas ajam livremente sem a oposição do povo e impede que os políticos mais honrados e que mantêm os laços com seus eleitores – sim, eles existem, queira você ou não – tenham em mãos um maior variedade de estratégias de manobrar sua influência política e conseguir apoio a suas leis. Creio que são raros esses politicos em Chapadinha, mais pasmem eles existem.
 

Discutir a postura de determinado homem/mulher público(a) e estratégias políticas que ele(a) pode adotar não é muito distinto de debater como determinado time de futebol deve agir. Por exemplo, palpitar como os Politicos deve atuar em seu mandato, desde que haja conhecimento de sua pessoa política, não é tão diferente assim de pensar em que táticas e disposições de jogadores o Sport deve utilizar mais nas suas competições.



Seguro Dpvat pode ser requisitado nos Correios em mais quatro estados

A partir de hoje (25), a população dos estados da Paraíba, do Rio Grande do Norte, de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul poderão requisitar o pagamento do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores Terrestres (Dpvat) gratuitamente nas agências dos Correios. Os novos estados se somam ao Ceará, ao Maranhão e ao Piauí, onde o serviço também é oferecido.

O Seguro Dpvat paga a parentes de vítimas de acidentes de trânsito uma indenização de R$ 13.500 em caso de morte. Em caso de invalidez permanente, os valores variam de acordo com a gravidade da saúde da vítima, além de cobrir despesas médicas de até R$ 2.700. Os requerentes têm prazo de três anos para entrar com o pedido.

Os novos pontos de atendimento devem cobrir 549 municípios nos quatro estados, que se juntam aos outros 1.000 pontos de atendimento espalhados por todo o país.

A Líder Seguradora, que opera os consócios que liberam o Seguro Dpvat, espera que no próximo semestre os estados do Pará, de Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina e do Rio Grande do Sul também passem a oferecer o serviço nas agências dos Correios.

Para dar entrada ao pedido do seguro nos Correios, os parentes das vítimas devem apresentar a documentação necessária nas agências e guardar o comprovante de envio fornecido pelo funcionário do estabelecimento. Em até 30 dias a indenização será paga por crédito em conta-corrente ou poupança do requerente. A lista com os documentos necessários para a liberação do seguro está disponível no site www.dpvatsegurodotransito.com.br ou pelo telefone: 0800 022 12 04.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Presos em unidades federais poderão diminuir pena com horas de leitura

Os presos que se dedicarem à leitura de obra literária, clássica, científica ou filosófica poderão ter as penas, em regime fechado ou semiaberto, reduzidas. A cada publicação lida, a pena será diminuída em quatro dias. No total, a redução poderá chegar a 48 dias em um ano com a leitura de até 12 livros, de acordo com a Portaria 276 do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) publicada hoje (22) no Diário Oficial da União.

As normas preveem que o detento terá o prazo de 21 a 30 dias para a leitura de uma obra literária disponibilizada na biblioteca de cada presídio federal. Ao final, terá que elaborar uma resenha que será analisada por uma comissão de especialistas em assistência penitenciária. O participante do projeto contará com oficinas de leitura.

A comissão avaliadora também observará se as resenhas foram copiadas de trabalhos já existentes. Caso sejam consideradas plágio, o preso perderá automaticamente o direito de redução de sua pena.



quarta-feira, 20 de junho de 2012

É ano de eleição partidária, logo o povo existe.

Não faz sentido gastar neurônios para tentar entender o emaranhado político atual em torno das eleições na cidade de Chapadinha, que mais uma vez está voltada há dois grupo politicos, situação e oposição. O que não faltam até o momento são jogadas surrealistas para a corrida municipal.

Os principais partidos na disputa apresentam hoje candidatos inimagináveis há um ou dois anos, o que gera ou segue gerando crises internas e confusões na mente do eleitorado, o último a saber das decisões partidárias. Mas o povo já começa a ter um certo valor, basta olhar na zona rural de Chapadinha, o que tem de politicos por lá é brincadeira, carona para habitantes da zona rural não está faltando, abraços, aperto de mãos, tapinhas nas costa, e aquela frase "Rapaz tu tá sumido, por onde tu tem andado que não tenho te visto". 

Visando uma porção maior do eleitorado Chapadianhaense a situação já está unida ao grupo denominado de 3ª VIA, aos oposicinistas correm o risco de ficar sem o apoio do PT e deixar dar pano para manga para uma porção ainda maior de eleitores –  que irão certamente jogar no tabuleiro uma carta conhecida: a antiga ambição de aalguns se perpetuarem na prefeitura de Chapadinha, a despeito da administração municipal.

Quem está de fora dos intensos registros de fogo-amigo nos recantos políticos de Chapadinha é justamente o mais importante elemento das eleições. O Povo deixou de ser fedorento, de ser pidão, agora todos são importantes, neste momento da politica local todos são seus eleitores e o seu voto é a unica coisa que importa.

Enquanto isso, nada se fala das questões de interesse do povo chapadinhense. O debate que se desenhou na operação Quero o seu voto a qualquer custo. Até o momento, as eleições ainda são uma questão partidária. Nada de discussão política. Mas as convenções municipais estão chegando, e muitas alianças ainda serão formadas, a mala cheia de real está correndo solta, agora é aquela hora "Todo mundo tem o seu preço", alguns já estão concretizando seus valores.

Número de inelegíveis sobe 39% em dois anos, segundo TCU

O número de pessoas que podem ficar inelegíveis nas eleições municipais de 2012 devido ao mau uso do dinheiro federal subiu 38,8% em relação a 2010, segundo divulgou hoje (19) o Tribunal de Contas da União (TCU). O documento com cerca de 6,8 mil nomes foi entregue nesta tarde pelo presidente do tribunal, Benjamin Zymler, à presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia Rocha.

A lista é formada por pessoas ligadas às três esferas da administração que tiveram contas rejeitadas pelo TCU nos últimos oito anos, sem possibilidade de recurso. No entanto, o número de inelegíveis não é definitivo, e cada caso deve ser analisado pela Justiça Eleitoral de acordo com a legislação em vigor sobre o assunto, como a Lei da Ficha Limpa.

“Precisamos saber se é [caso de] improbidade, em que condições [as rejeições de contas] foram feitas, se não há nenhuma decisão judicial suspendendo algumas dessas decisões, se há algum pedido em algum tribunal de revisão, se há decisão com efeito suspensivo”, explicou Cármen Lúcia. O TSE irá encaminhar a lista para todos os tribunais eleitorais locais, que definirão se o candidato é ou não inelegível segundo esses critérios.

Para o presidente do TCU, o aumento de casos de contas rejeitadas “significa pouco” e é explicado pelo maior controle da administração pública. “Tivemos ampliação das nossas esferas de controle, então é natural que tenha um crescimento vegetativo de responsáveis com contas julgadas irregulares”, explicou Zymler. Ele preferiu não dizer se os casos de corrupção e desvio de verbas aumentaram no período, pois o Tribunal de Contas não analisa os detalhes de cada caso.

Segundo o secretário adjunto de planejamento do TCU, Marcelo Eira, o número de inelegíveis também cresceu devido a uma mudança na metodologia da lista. Até 2010, o tribunal informava apenas os servidores públicos ou funcionários comissionados que tinham contas rejeitadas. "Neste ano, passamos a incluir na lista não só os gestores públicos, mas qualquer pessoa que tenha feito mau uso do dinheiro, como representantes de organizações não governamentais, por exemplo".

A presidenta do TSE informou que a corte analisará na próxima quinta-feira (21) o recurso que pretende reverter decisão sobre a inelegibilidade de políticos com contas rejeitadas. A regra endureceu o entendimento vigente até então, que tornava quites os candidatos que apresentassem contas, independentemente de elas serem aprovadas ou não.

O julgamento do caso estava previsto para esta noite, mas a presidenta preferiu atrasar a pauta para reunir todas as indagações trazidas pelos tribunais, pelos políticos e pela própria imprensa. "Queremos que haja segurança na resposta do TSE, já que o período eleitoral está aí".

DA Agencia Brasil

Administração é o curso com mais vagas no Sisu

O curso com maior número de vagas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é administração: 1.019. No total, são 30.548 vagas em 56 instituições públicas de ensino superior disponíveis para o segundo semestre de 2012. As inscrições seguem abertas até sexta-feira (22), exclusivamente pela internet.

O Sisu foi criado pelo Ministério da Educação para unificar a oferta de vagas em universidades públicas, que são disputadas a partir do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Podem participar desta edição estudantes que tenham feito o Enem 2011. Além dos cursos mais tradicionais como economia, engenharia e pedagogia, há oportunidades de formação em áreas como teatro, terapia ocupacional, história da arte e gastronomia. Em medicina e direito, cursos mais disputados nos vestibulares tradicionais, há 429 e 748 vagas, respectivamente.

Ao acessar o sistema, o candidato pode escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Ao longo do período de inscrições, ele pode visualizar a nota de corte preliminar de cada curso e sua classificação parcial. As opções de curso escolhidas previamente podem ser alteradas se o candidato achar que tem mais chances de ser aprovado em outra graduação ou instituição.

Até a manhã de ontem (19), 320 mil estudantes já tinham feito a inscrição. A lista dos aprovados será divulgada no dia 25 deste mês, e os alunos selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino no período de 29 de junho a 2 de julho. Está prevista ainda uma segunda chamada para 6 de julho. Quem não for convocado em nenhuma das duas chamadas poderá participar de uma lista de espera que será usada pelas universidades para selecionar os alunos em caso de sobra de vagas.

Com Informações da Agencia Brasil

terça-feira, 19 de junho de 2012

Negociadores chegam a documento final da Rio+20, mas indicam brechas para mudanças

Depois de mais de 14 horas de negociações, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, anunciou às 2h30 de hoje (19) a conclusão do texto da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Ele sinalizou que foi refeito o último rascunho, finalizado no sábado (16), incluindo ajustes de “último minuto”. Também indicou que haverá nova plenária nesta terça-feira, às 10h30, que ainda pode modificar o documento.

A delegação do Brasil convocou uma plenária, às 2h20 da madrugada de hoje, que durou menos de dez minutos. Segundo Patriota, o texto finalizado será divulgado para as delegações dos 193 países a partir das 7h. Depois, ocorrerá uma plenária. Nela, qualquer delegação pode rejeitar propostas e se manifestar, discordando em relação a itens contidos no texto.

Após a plenária da madrugada, o chanceler fez uma breve declaração à imprensa. “Temos um texto e fizemos o possível para incorporar o máximo, inclusive negociações e consultas de último minuto. Quero agradecer a todos pelo espírito de cooperação e liderança”, disse ele.

“Mantivemos o compromisso de concluir o exercício da noite de ontem [18] até hoje. O texto será tornado acessível até as 7h porque precisa de uma revisão técnica. Haverá uma plenária amanhã [19] às 10h30”.

Os negociadores disseram que no documento há de forma clara a recomendação para o fortalecimento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e indicações para que, no futuro, seja criado um órgão independente. Há ainda detalhes sobre a proteção das águas oceânicas e uma espécie de bloco destinado aos financiamentos, mas sem cifras exatas.

No entanto, ficará para outro momento de negociações a proposta do Brasil e dos países em desenvolvimento para a criação de um fundo específico para o desenvolvimento sustentável. A ideia era criar o fundo com recursos iniciais de US$ 30 bilhões, mas que até 2018 alcançaria US$ 100 bilhões.

Os representantes dos países ricos vetaram a proposta, alegando dificuldades econômicas internas. A União Europeia anunciou ontem à noite, por meio de declaração, que o ideal era levar as negociações para o nível de ministros, retirando o debate do âmbito de diplomatas e técnicos.

Os negociadores se dividiram ontem, ao longo do dia, em quatro grandes grupos dedicados às questões sem acordo. Houve debates sobre as fontes de financiamentos para a implementação das metas fixadas, as definições referentes à regulamentação das águas oceânicas, o fortalecimento do Pnuma e o detalhamento relativo à economia verde.

Em relação ao Pnuma, foram feitas duas alterações, incluindo o fortalecimento do programa e a possibilidade de ele ser ampliado e se tornar, no futuro, um organismo autônomo. A delegação brasileira defendia a criação imediata de um órgão independente incorporando o Pnuma, nos moldes da Organização Mundial da Saúde (OMS).
O capítulos destinado aos meios de implementação, que se referem aos mecanismos de financiamentos, devem mencionar citações diretas sobre fontes múltiplas (privadas, públicas e organismos internacionais). Mas, ao que tudo indica, segundo os negociadores, não haverá menções diretas sobre as cifras específicas.

Da Agencia Brasil

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Policia Militar do Maranhão e PROERD, são homenageados em seção solene na Camara Municipal de Chapadinha


Aconteceu na última quinta-feira (14), uma seção solene realizada pela Câmara Municipal de Chapadinha, onde foi homenageado a Polícia Militar do Maranhão, através da 4ª Companhia Independente que completou neste domingo (17) - 176 Anos. A solenidade foi presidida pela presidenta da casa, vereadora Márcia Gomes. Bem como homenagem aos dez anos de implantação do Proerd (Programa Educacional de Resistências as drogas e a Violência) no estado do Maranhão.


Estavam presente na seção os vereadores Emerson Aguiar, Hilda Ponte, Francisca Aguiar, Marcelo Meneses, Graça Nunes e Antonio Jorge, Além de alunos do PROERD da escola João Gomes, na oportunidade todos os parlamentares falaram na importância do PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas), que é desenvolvido há oito anos em Chapadinha pela 4ª CI, e que já formou mais de 6.000 alunos na cidade.

Atualmente o Proerd em Chapadinha beneficia 13 escolas da rede municipal de ensino beneficiando 865 alunos, e para o segundo semestre esta previsto mais 800 alunos da rede municipal e 160 da rede particular de nossa cidade, na oportunidade os parlamentares expressaram a gratidão aos Instrutores Cabo Ariel e Satil, pela incansável luta, ajudando as nossas crianças na prevenção do uso indevido de drogas e a prática da violência, reforçando assim os vínculos familiares  e o desenvolvimento do espírito de solidariedade, de cidadania e de comunidade na Escola.

Alem dos instrutores Cabo Ariel e Cabo Satil a seção contou com a presença do Capitão Jovan Sampaio, ora representando o Comando da 4ª CI, e Ten Denys Silva, chefe do Departamento Pessoal da 4ª CI. O evento foi finalizado com coquetel oferecido pela Presidente da Câmara Márcia Gomes a todos os participantes.

Inscrições para vaga no SISU começam hoje

A partir de hoje (18), estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 podem se inscrever para disputar uma das 30.548 vagas em instituições públicas de ensino superior disponíveis pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O Rio de Janeiro é o estado com o maior número de vagas desta edição: 7.495 em 11 universidades e institutos federais de educação profissional.

O Sisu foi criado pelo Ministério da Educação para unificar a oferta de vagas em universidades públicas, que são disputadas a partir do Enem. Os interessados podem consultar quais são os cursos disponíveis no site do programa. Cinquenta e seis insituições participam neste ano.

Ao acessar o sistema, o candidato pode escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Ao longo do período de inscrições, ele pode visualizar a nota de corte preliminar de cada curso e sua classificação parcial. As opções de curso escolhidas previamente podem ser alteradas, se o candidato achar que tem mais chances de ser aprovado em outra graduação ou instituição. Cada alteração invalida a inscrição feita anteriormente.

Além do Rio de Janeiro, os estados com maior oferta de vagas no Sisu deste semestre são Minas Gerais (4.112), Paraná (3.394), Ceará (3.154) e Maranhão (2.708). Em Rondônia, apenas o Instituto Federal de Educação Profissional e Tecnológica participa do Sisu, com oito vagas.

A lista dos aprovados será divulgada no dia 25 deste mês e os alunos selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino do dia 29 ao dia 2 de julho. Está prevista ainda uma segunda chamada para 6 de julho. Quem não for convocado em nenhuma das duas chamadas poderá participar de uma lista de espera que será usada pelas universidades para selecionar os alunos em caso de sobra de vagas.

sábado, 16 de junho de 2012

Empresário Eduardo Sá, recebe a medalha Brigadeiro Falcão, uma das maiores comendas da PMMA

O Empresário Chapadinhense Antônio Eduardo Dantas de Sá, (Eduardo Sá), foi homenageado, nesta sexta-feira (15), com a medalha “Brigadeiro Falcão”, a mais alta condecoração dada pela Polícia Militar aos representantes da sociedade civil organizada.

A solenidade de entrega da medalha foi realizada no Comando Geral da PM onde, na oportunidade, aconteceu uma formatura geral. Juntamente com Eduardo Sá, várias outras autoridades, Civis e Militares também receberam a condecoração.

“A medalha é concedida a pessoas que contribuíram com o setor da Segurança Pública. Como Empresário e agora político, Eduardo Sá sempre trabalhou para que o serviço [de segurança pública] fosse melhorado em na cidade de Chapadinha e demais município do baixo parnaiba e também da capital. Portanto, a homenagem é mais do que justa”, disse o comandante geral da PM, coronel Franklin Pacheco.

O empresário Eduardo Sá sempre foi um parceiro da 4ª Companhia PM Independente, nunca mediu esforço para tornar o serviço Policial Militar mais eficiente, foi padrinho de vários programas sociais, dos quais podemos citar o PROERD, a medalha Brigadeiro Falcão é mais uma forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido por este grande cidadão.

“Estou muito feliz e honrado com a homenagem da Polícia Militar. Para mim, ela significa um reconhecimento social ao meu trabalho como empresário”, comentou Eduardo Sá via telefone, logo após receber sua condecoração do comandante-geral da PM, coronel Franklin Pachêco Silva. O Blog Sala Vipp lhe parabeniza por mais esta grande conquista.




Enem tem mais de 6,4 milhões de inscritos

O número de inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 chegou a 6.497.466. Segundo balanço publicado no site do Ministério da Educação, foram registradas 275.769 inscrições a mais que a edição do ano passado. O processo foi encerrado às 23h59 desta sexta-feira (15).


Os estados que tiveram maior número de candidatos foram São Paulo (1.068.517), Minas Gerais (723.644), Rio de Janeiro (474.046), Bahia (458.101) e Rio Grande do Sul (394.641).

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), a confirmação da inscrição só ocorre após o pagamento da taxa de R$ 35, que pode ser feito até 20 de junho. Alunos que estão cursando o terceiro ano do ensino médio em escola pública são isentos do pagamento.

As provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro, a partir de 13h (horário de Brasília). No primeiro dia, os participantes terão quatro horas e meia para fazer as provas de ciências humanas e da natureza. No segundo, será a vez das provas de matemática e linguagens, além da redação, com um total de cinco horas e meia de duração.

No ano passado, cerca de 6 milhões de estudantes se inscreveram no Enem, mas pouco mais de 5 milhões pagaram a taxa e se habilitaram para fazer a prova. Desde 2009, o exame ganhou mais importância porque passou a ser usado por instituições públicas de ensino superior como critério de seleção em substituição aos vestibulares tradicionais.

A participação no exame também é pré-requisito para quem quer participar de programas de financiamento e de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras. O Enem será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro. A divulgação do gabarito está prevista para 7 de novembro, e o resultado final deve ser divulgado em 28 de dezembro.

Dez anos depois de implementar lei de fechamento de bares, Diadema reduz homicídios em 90%

Dez anos depois de implementar a Lei 2.107/02, que ficou conhecida como Lei de Fechamento de Bares, a cidade de Diadema, na Grande São Paulo, registrou uma redução na taxa de homicídios de 90,74%. Apontada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das dez melhores políticas públicas de combate ao consumo de álcool, a lei, junto com outras políticas públicas, foi determinante para a diminuição no número de homicídios em Diadema. A cidade em 1999 tinha a maior taxa de assassinatos do estado de São Paulo – 102,8 mortes para cada 100 mil habitantes - e, em 2011, reduziu esse índice para 9,52 para cada 100 mil habitantes.

“A gente tinha um diagnóstico de que os homicídios ocorriam das 23h às 4h da manhã e que tinham uma intercorrência muito grande com episódios em bares. Fizemos um corte radical de fechar os bares. Mas não foi só isso, a lei estava dentro de um plano municipal. Intensificamos as políticas para adolescentes, para mulheres, as políticas de educação”, conta a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, que era secretária de Defesa Social de Diadema quando a lei foi implementada.

Regina explica que a legislação foi precedida de um amplo diagnóstico das causas dos homicídios na cidade e que a replicação da lei em outras cidades pode não produzir os mesmos resultados. “Temos de criar leis para cada situação. Diadema necessitava dessa lei, mas eu creio que outras cidades talvez não necessitem. Não posso dizer que uma lei nacional para fechar bares traria resultado”, diz.

Segundo a prefeitura, a maioria dos assassinatos na cidade, antes da aplicação da lei, ocorriam a partir de brigas, acertos de contas e por débito no tráfico de drogas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município tem 386 mil habitantes.

“O grande mérito da lei de Diadema foi a forma como ela foi construída e implementada. Foi feita a partir de um trabalho de discussão com a sociedade. Outro mérito é que ela foi de fato aplicada. A fiscalização foi e é constante”, diz Carolina Mattos Ricardo, coordenadora de Gestão da Segurança Pública do Instituto Sou da Paz .

Carolina diz que a lei não teria produzido sozinha resultados positivos. Ela destaca a implementação de outras políticas públicas que, em conjunto com a nova legislação, fez reduzir a taxa de homicídios. “Diadema foi uma das cidades onde mais se recolheu armas de fogo em 2004 e 2005. Não é só a lei sozinha, houve um investimento forte em melhoria da polícia, em práticas preventivas e outras ações”.

Entre as diversas políticas públicas de segurança implantadas na cidade estão a criação do Centro Integrado de Videomonitoramento, o Serviço de Mediação de Conflitos e três planos Municipais de Segurança, o último lançado em novembro de 2011, que tem como meta, para os próximos cinco anos, estabilizar a taxa de homicídios em um dígito por grupo de 100 mil habitantes.

A polícia utiliza de seis a 15 agentes e de três a oito fiscais da prefeitura para monitorar a aplicação da lei na cidade, que tem cerca de 30 quilômetros quadrados. Desde 2002, foram fechados 32 estabelecimentos que descumpriam a legislação e notificados cerca de 3 mil

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Contribuintes incluídos no primeiro lote do IR 2012 podem sacar dinheiro hoje

Os contribuintes com direito à restituição incluídos no primeiro lote do Imposto de Renda Pessoa Física 2012 podem sacar o dinheiro no banco a partir de hoje (15). Foram liberadas também restituições de declarações dos anos de 2011, 2010, 2009 e 2008, que estavam na malha fina. O lote multiexercício é o maior da história, segundo a Receita Federal. O valor total das restituições chega a R$ 2,5 bilhões.

A consulta ao lote foi liberada no último dia 8 na internet, no endereço www.receita.fazenda.gov.br. É possível também obter informações por meio do Receitafone, no telefone 146.

Do exercício de 2012, serão creditadas restituições para um total de 1.844.881 contribuintes, com correção de 1,74 %. Desse total, 1.467.209 foram beneficiados pelo Estatuto do Idoso. Nos lotes de 2008, 2009, 2010 e 2011, segundo a Receita Federal, foram feitas correções de 43,17%, 31,10%, 22,64% e 12,49% respectivamente.

De acordo com a Receita Federal, caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do Banco do Brasil para requerer a restituição ou ligar para a central de atendimento do banco por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Brasil pode ser exemplo para outros países no uso de fontes renováveis de energia

No que depender do uso de fontes renováveis de energia, o Brasil pode se apresentar como um exemplo durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. No ano passado, o país chegou a 44,1% de utilização de fontes como energia hidráulica, eólica, etanol e biomassa na sua matriz energética, enquanto a média mundial é 13,3%.

Além da combinação de recursos naturais favoráveis, como grande quantidade de rios, vento, sol e solo apropriados para a utilização de fontes renováveis, o Brasil ainda desenvolve tecnologias nacionais que favorecem, por exemplo, a construção de usinas hidrelétricas sem reservatórios e também o aumento da produção de etanol.

“O setor energético é uma vitrine para o país. Todo brasileiro pode se orgulhar de sua matriz energética porque realmente poucos países têm esse quadro, tanto na geração de energia elétrica como no setor de transportes”, avalia Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), órgão público responsável por estudos e pesquisas que servem para subsidiar o planejamento do setor energético.

A participação da hidreletricidade é um dos destaques na matriz energética brasileira. O país tem o terceiro maior potencial hidráulico do mundo, atrás da China e da Rússia, e até agora só utilizou um terço desse potencial. “É claro que temos um desafio porque grande parte do que falta ser explorado está na região amazônica, que tem uma riqueza de biodiversidade que deve ser preservada. Mas não é incompatível o objetivo de preservação da Amazônia e a construção de hidrelétricas”, diz Tolmasquim.

Outra fonte com potencial de crescimento no país é a eólica, aquela que gera energia com a força dos ventos. O potencial instalado de geração eólica é 143 mil megawatts-hora (dez vezes mais que a geração da Usina Hidrelétrica de Itaipu). Hoje, o país está em vigésimo lugar em geração de energia em termos mundiais e deve chegar ao fim deste ano em décimo lugar.

Os leilões de energia eólica que vêm sendo realizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) têm contribuído para aumentar a participação dessa fonte na matriz energética, aumentando a escala de produção de equipamentos, o que acaba barateando o custo dessa energia. A estimativa da EPE é chegar ao final de 2012 com mais de 3 mil megawatts de potencial instalado de energia eólica e, ao final de 2014, o país deve chegar a 7 mil megawatts.

Já o uso de energia solar é pequeno, pois essa fonte ainda é bastante cara no país. Mas Tolmasquim acredita que a aprovação da Aneel para a instalação de pequenos geradores residenciais de energia solar para a troca eletricidade com as distribuidoras poderá impulsionar o mercado. “As perspectivas são muito boas. A tendência é que ela [energia solar] rapidamente vá ficando mais competitiva”.

Nos próximos dez anos, a expectativa do governo é aumentar o percentual de participação do conjunto das fontes renováveis de energia. Segundo estimativas da EPE, a presença desses recursos vai passar dos atuais 44,1% para 46,3% em 2020. “O nosso maior desafio é garantir o desenvolvimento do país mantendo a participação de renováveis na produção de energia. E a resposta é sim, o Brasil pode crescer mantendo alto nível de renováveis seja nos recursos de rios, biomassa, vento e sol. Temos um grande potencial”, prevê Tolmasquim.

Apesar de reconhecer o avanço na diversificação da matriz energética desde a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio92), realizada há 20 anos, o coordenador da Campanha de Energia do Greenpeace, Ricardo Baitelo, avalia que o país poderia estar mais bem posicionado no desenvolvimento de outras fontes renováveis, como biomassa e pequenas centrais hidrelétricas, que, na sua avaliação, estão sendo “desprestigiadas”.

Ele também critica os altos investimentos previstos no país para os próximos anos nos setores de petróleo e gás, incluindo a área do pré-sal, em detrimento de fontes renováveis. “Estamos bem avançados no desenvolvimento de fontes renováveis, mas, na hora de ver os investimentos, eles estão indo com maior intensidade para o petróleo”. Para o Greenpeace, a Rio+20 não vai resultar em avanços significativos em relação ao setor energético. “A gente ainda carece de uma política nacional para fontes renováveis”, diz Baitelo.

A matriz elétrica brasileira, que inclui apenas as fontes que servem para a geração de energia elétrica, tem uma participação de 88,8% de fontes renováveis. A média mundial é 19,5% e, entre os países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a média é 18,3%.

                                                                                                                                       DA agencia Brasil

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Número de inscritos no Enem 2012 ultrapassa a marca de 4 milhões

O número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 chegou hoje (12) a 4 milhões. O prazo para inscrições, que começou no fim de maio, termina na sexta-feira (15). Os interessados devem acessar a página do Enem na internet até as 23h59 do dia 15 e pagar, até o dia 20, a taxa de inscrição de R$ 35.

O exame será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro. No primeiro dia de provas, os participantes terão quatro horas e meia para responder às questões de ciências humanas e da natureza. No segundo, será a vez das provas de matemática e linguagens, além da redação, com um total de cinco horas e meia de duração. A divulgação do gabarito está prevista para 7 de novembro, e o resultado final deve sair em 28 de dezembro.

No ano passado, cerca de 6 milhões de estudantes se inscreveram no Enem, mas pouco mais de 5 milhões pagaram a taxa. Desde 2009, a prova ganhou mais importância porque passou a ser usada por instituições públicas de ensino superior como critério de seleção em substituição dos vestibulares tradicionais. A participação no exame também é pré-requisito para quem quer participar de programas de financiamento e de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras.

Até as 14h de hoje, os estados com maior número de inscritos foram São Paulo (659.441), Minas Gerais (425.033) e Rio de Janeiro (315.292). A expectativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) é que o volume de inscrições aumente nesses últimos dias, conforme a demanda observada nos anos anteriores.

Com informações da agencia Brasil/Ministério da educação

Padrão mundial de preservação ambiental associado à qualidade de vida é meta da Rio+20

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que começa hoje (13) e vai até o dia 22 no Rio de Janeiro, incluindo discussões sobre preservação ambiental, desenvolvimento sustentável e economia verde, quer estabelecer novo padrão internacional para o setor. Pelo menos 115 chefes de Estado e de Governo já confirmaram presença. A presidenta Dilma Rousseff está hoje no Rio para inaugurar o pavilhão do país no evento.

Para o Brasil, é fundamental enfatizar como alternativa mundial o desenvolvimento da  economia verde por meio de incentivos à melhoria da qualidade de vida das populações, erradicando a pobreza e estimulando a sustentabilidade. A alternativa deve ser associada aos programas de transferência de renda, como os adotados no país.

Uma das preocupações do governo brasileiro é incluir essa determinação no documento final. No texto estarão definidas as metas de desenvolvimento sustentável para as próximas duas décadas e que deverão ser adotadas por todos os participantes da Rio+20. A ideia é aprovar um documento como o definido pelas Nações Unidas, em 2000, quando foram estabelecidas as Metas do Milênio.

No documento Metas do Milênio, da Organização das Nações Unidas (ONU), os objetivos se concentraram em acabar com a fome e a pobreza, garantir educação básica de qualidade para todos, assim como assegurar medidas de igualdade entre os sexos e a valorização da mulher.
Também está definido nas Metas do Milênio adotar alternativas para reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde das grávidas e combater a aids e a malária, assim como estimular o respeito ao meio ambiente e incentivar o trabalho pelo desenvolvimento.

A Rio+20 ocorre duas décadas depois de outra conferência que marcou época, a Rio92. O objetivo agora é definir um modelo internacional para os próximos 20 anos com base na preservação do meio ambiente, mas com foco na melhoria da qualidade de vida a partir da erradicação da pobreza, por meio de programas sociais, da economia verde e do desenvolvimento sustentável para uma governança mundial.

A conferência conta com o apoio e o comando da ONU. O secretário-geral do evento é o diplomata chinês Sha Zukang e a presidenta da conferência é Dilma Rousseff.  Desde o ano passado, ela faz campanha para atrair os líderes políticos internacionais ao evento. Dessa forma, ela conseguiu fazer com que vários presidentes e primeiros-ministros compareçam à conferência.

DA Agencia Brasil

UM JOVEM EMPREENDEDOR DE SUCESSO EM CHAPADINHA

Eduardo Sá e sua esposa Ilza Sá

Histórias de quem abriu a própria empresa e conseguiu um lugar ao sol, Eduardo Sá

Os segredos do empreendedorismo podem ser descobertos por qualquer pessoa e de qualquer idade. Não é incomum sonhar em seguir as próprias ordens e cuidar do próprio nariz. Fundar um negócio e ser patrão de si mesmo, contudo, pode ser mais complicado do que se imagina. Não basta apenas ter uma boa ideia, é preciso entender o mercado e manter-se atualizado, para que o negócio encontre possibilidades de crescimento.

Para Eduardo Sá, o empreendedorismo é um conjunto de comportamentos e hábitos. "Antigamente, imaginávamos que o empreendedor nascia empreendedor, mas hoje sabemos que as características de um empresário de sucesso podem ser adquiridas com capacitação adequada." 

Quem deseja abrir o próprio negócio deve se informar, antes de mais nada. É preciso conhecer o mínimo a respeito da atividade que se pretende desenvolver e do mercado no qual quer se envolver. Familiarizar-se com aquilo que se deseja vender, seja o que for, é essencial. "O empreendedor precisa aprender sempre. Conhecer seu ramo de atividade. Dominá-lo", ressalta Eduardo Sá.

Parte desta capacitação, vem da organização dos recursos do negócio. Todos eles: humanos, financeiros e materiais. Um exemplo. O empreendedor não pode confundir o dinheiro da empresa com o seu dinheiro pessoal. Segundo Eduardo Sá, esse é um erro comum.

 É preciso atentar, também, para a escolha do sócio, discutir as expectativas e o papel de cada um no empreendimento. "Às vezes é mais complicado que muito casamento", brinca o jovem empreendedor Eduardo Sá.

Eduardo Sá apontou as principais características que um empreendedor deve ter, se preza pelo sucesso de seu negócio. São elas:

1. Iniciativa: a busca constante por oportunidades de negócios. Estar sempre atento ao que acontece no mercado em que vai atuar;

2. Perseverança: as dificuldades vão acontecer, até porque o empresário de micro e pequena empresa muitas vezes é solitário. "Não se pode desistir", insiste Eduardo Sá;

3. Coragem para correr riscos: arriscar-se faz parte do ato de empreender. Eduardo Sá ressalta que correr riscos é diferente de correr perigo. O empreendedor corre perigo quando está desinformado. Se tem as informações, pode tomar decisões complexas com risco calculado;

4. Capacidade de planejamento: ter a visão de onde está, onde quer chegar e o que é preciso fazer. Criar planos de ações e priorizá-las dentro do negócio. Monitorar, corrigir e rever. "Isso pressupõe que se avalie as melhores alternativas para alcançar seus objetivos estabelecidos durante o planejamento", afirma Eduardo;

5. Eficiência e qualidade: as pequenas empresas dispõem de menos recursos, então precisam garantir que eles sejam bem aproveitados. É preciso conquistar o cliente, o público alvo e direcionar os esforços;

6. Rede de contatos: é importante participar de eventos e feiras relacionados ao seu produto. Lembre-se também de que ambientes informais ajudam a formar bons contatos. "A gente começa a desenvolver nossa rede de contatos com a família, amigos, vizinhos e antigas experiências”, diz Eduardo. “Deve-se trazer isto para a sua realidade de negócio."

7. Liderança: "O empreendedor deve ser o líder na sua empresa", afirma Eduardo. Ele deve ser um bom ouvinte e deve saber estimular permanentemente a equipe, motivá-la e deixá-la comprometida. "Ele deve também ser um gestor de pessoas", completa o jovem empresário Eduardo Sá.

Do blog do J. Rodrigues

segunda-feira, 11 de junho de 2012

A falta de respeito com a dor alheia

No ultimos dias eu tenho vivenciado por parte de algumas pessoas de nossa cidade um falta de respeito com a dor de outras  pessoas, Não dá para se assistir a tudo o que vem acontecendo sem ficar indignado, realmente tenho a sensação de que alguns sente prazer com o sofrimento alheio.

O sensacionalismo barato explorado pela imprensa em geral transforma a dor alheia num fato de grandes proporções, e de provável imensa audiência pública. Não há e nunca houve, em tempo algum, a menor preocupação de alguns que se dizem jornalistas com as medidas. Se o assunto interessa pela magnitude da dor e do sangue, a imprensa está lá interessada no furo de reportagem. Não existe emissora de televisão, rádio, paginas de internet, blogs dentre outros veiculos de comunicação que não deixe de dizer que tal notícia foi obtida de forma exclusiva. Esta palavrinha é mágica, e de suma importância para o jornalista que vai em busca de forte emoção.

Já estamos fartos de assistir a tais cenas. Eu particularmente não assisto a essas coisa e fico de boca fechada. Dá para assistir, ouvir ou ler veiculos de noticias que tenha seriedade, mas, mesmo assim, ainda se vê, ainda que pouca, alguma forma de exploração da dor alheia.

Não sei se a se é ânsia de mostrar a novidade dolorida do próximo, ou a busca da audiência desenfreada e da ganância comercial que faz com que grande parte dos jornalistas, blogueiros e congeneres tenham, dentro de si, uma falta de ética, uma falta de respeito pela dor do próximo, e deixem de explorar o choro e o desespero de alguém que perdeu a sua casa, ou seu filho num acidente, ou mesmo numa assalto. Não se preserva absolutamente ninguém. Nada. É preciso mostrar tudo. É o compromisso com a verdade dos fatos, dizem alguns, esquecendo-se que a privacidade é um direito constitucional que cada cidadão tem, de não ter a sua intimidade invadida por câmeras indiscretas, e que atuam sem qualquer pudor. Não há complacência. É o furo de reportagem, custe o que custar. Infelizmente tenho vivenciado estas coisas na querida chapada das mulatas.

O que sido perguntado sobre a fatalidade que envolveu o Sgt PM Aurélio, e incrivel que alguns chegam a afirmar como se estivessem juntos do mesmo naquela hora fatidica, afirmações levianas, sem nenhuma verdade, certesas absurdas, coisas que realmente não existem, a coisa está seria em relação a este fato, que eu já nem quero ouvir falar, vamos respeitar a dor alheia. È interessante que se coloque a verdade dos fatos, e naõ acusações levianas, uma vida se foi, vamos evitar mais sofrimentos.